Qualquer pessoa pode usar meias de compressão?

Qualquer pessoa pode usar meias de compressão

As meias de compressão são mais utilizadas no tratamento de problemas circulatórios nas pernas. Elas são indicadas no combate de varizes, trombose, insuficiência venosa crônica e flebite. Até mesmo quem não tem nenhum problema circulatório pode usar meias de compressão. Esse tipo de meia também é usada de forma preventiva.
Apesar de serem mais vistas nas pernas de idosos e com uma aparência não muito estilosa, qualquer pessoa pode usar meias de compressão. Elas podem ser encontradas de diversos modelos, cores e grau de compressão. Mas o que você deve ficar atento mesmo é no grau de compressão de cada meia.

Para que serve cada grau de compressão?

No Brasil, o grau de compressão se divide entre suave (até 20 mmHg), média (de 20 a 30 mmHg) e alta (de 30 a 40 mmHg). O mmHg significa milímetros de mercúrio, que por sua vez é uma unidade de medida usada para mensurar pressão. O que indica em qual situação a meia será usada é o seu grau de compressão. Vamos falar mais detalhadamente sobre isso agora.

Suave compressão (Até 20 mmHg)

As meias de suave compressão podem ser usadas por qualquer pessoa. Essas são as meias preventivas, indicadas para prevenir o surgimento de problemas circulatórios e aliviar os sintomas de dor e inchaço nas pernas. Elas são indicadas para pessoas que trabalham muito tempo em pé ou sentadas e também para quem vai fazer longas viagens. Para ter uma maior eficiência no uso da meia, você pode consultar um médico.

Média compressão (de 20 a 30 mmHg)

A partir da média compressão, o uso desse tipo de meia só deve ser feito mediante prescrição médica. Essas são indicadas para casos de pós-trombose com edema leve, tromboflebite, escleroterapia, prevenção de TVP (Trombose Venosa Profunda) e edema. Na maioria dos casos, os médicos recomendam as meias de média compressão quando o paciente já possui sintomas.

Alta compressão (de 30 a 40 mmHg)

As meias de alta compressão são indicadas para o tratamento de edemas pós-traumáticos graves e da síndrome pós-trombose, além de também ser usada no pós-cirúrgico, quando há veias varicosas pronunciadas, após inflamação das veias e no caso de veias varicosas durante a gravidez. Importante não esquecer de consultar um médico pois só ele vai poder dizer se no seu caso é necessário o uso da meia de alta compressão.

Benefícios da meia de compressão

A falta de exercício e a permanência em pé ou sentado durante muito tempo podem fazer surgir alguns problemas circulatórios nos membros inferiores. Sem o auxílio da musculatura da perna, o sangue encontra dificuldade de retornar ao coração e faz com que ele fique retido nos vasos.
Os primeiros sintomas disso são aquela sensação de pernas pesadas, inchaço e varizes. A compressão atua para compensar essa situação. Quando as meias pressionam as pernas, elas empurram o sangue para cima, fazendo com que ele flua melhor.
Uma curiosidade interessante é que as meias têm uma pressão maior no tornozelo, que diminui gradativamente na panturrilha e coxa. Isso permite que o sangue suba em direção ao coração e não faça o movimento contrário.

Contraindicações do uso da meia de compressão

Apesar de não interferir quimicamente no organismo e atuar apenas externamente, existem contraindicações ao uso da meia de compressão. Dependendo do caso, elas podem causar problemas e reações indesejadas ao alterarem a circulação, por isso batemos muito na tecla de que as meias de média e alta compressão devem ser indicadas por um médico.
As meias de compressão têm muito mais indicações do que motivos para não as usar, mas algumas contraindicações são importantes serem destacadas, como:

  • doenças arteriais obstrutivas periféricas avançadas;
  • insuficiência cardíaca congestiva;
  • flebite séptica;
  • dermatite úmida;
  • infecção, ulceração e eczema na pele das pernas;
  • neuropatia periférica avançada;
  • fibromialgia reumática;
  • edema renal e hepático:
  • alergia aos materiais utilizados nas meias.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *